segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Alguèm vê 85% de taquareiras e 10% de eucaliptos?

O empreendedor da empresa Planta e Obra publicou no jornal Vale dos Sinos que a área desta filmagem, o Bosque São Francisco, possuia 85% de taquareiras e 10% de eucaliptos. Porque ele teve necessidade de "omintir", tanto no "laudo" ambiental apresentado na SEMMAM quanto para a população via jornal?

Nesta filmagem, temos no microfone da câmera, o efeito do corredor de ventos litoraneos do quadrante leste de São Leopoldo, bem público intangível previsto no laudo climatológico da Metsul, novamente reproduzido abaixo. 


sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Do site do Jornal VS_Utilidade Pública



Na sequência desta publicação, vamos nos aprofundar um pouco mais nos dois últimos parágrafos, com um pouco de história, iniciada em 2010! 




São Leopoldo - 26/10/2012 16h09
Atualizado em 26/10/2012 16h14
Corte das árvores do Bosque São Francisco ainda gera polêmica
60% do terreno de 9 mil metros quadrados foi desmatado e comunidade local está revoltada

Isabella Belli/Da Redação


Durante cortes, árvore caiu sobre veículo

São Leopoldo  - A conclusão do corte das árvores do Bosque São Francisco, no Morro do Espelho, onde serão construídos dois prédios estava prevista para ontem. A indignação dos moradores locais, porém, continua. 60% do terreno de 9 mil metros quadrados foi desmatado. "Vão transferir os ninhos dos pássaros para onde?'', ressaltou o técnico em segurança do trabalho, Leandro Lanes, 35 anos, que tem o costume de caminhar pelo bairro. " "Me criei neste bairro e há algum tempo vinha aqui para fazer caminhadas, justamente por causa da área verde que trazia sombra e um clima fresco'', contou.
O proprietário de uma oficina mecânica em frente ao bosque, Claudio Orestes, 62 anos, não conseguia esconder na manhã de ontem a tristeza em ver as serras cortando as últimas árvores. "Não existe lei na cidade, o que manda é o dinheiro. Quando eu construí o prédio da mecânica, mantive uma palmeira que até hoje está dentro do galpão. Acho isso uma falta de respeito com a natureza.'' Ontem pela manhã, durante o corte de árvores, um tronco caiu sobre um carro que estava estacionado próximo a área. Apesar dos danos materiais, ninguém se feriu. O veículo pertencia a um dos funcionários da obra.
O proprietário da empresa responsável pela área e pela construção dos prédios, Planta&Obra, não quis se identificar, mas afirmou que está seguindo o que foi combinado com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semmam) e com o Ministério Público. "Se estivéssemos pensando só no dinheiro, construiríamos quatro prédios, mas vamos erguer apenas dois. Estamos preservando 40% da mata existente no terreno'', afirma. Segundo ele, 85% do bosque era composto por taquara e 10% por eucalipto. "As pessoas não têm noção do que estão falando, falam sem conhecimento básico. As manifestações são válidas, mas com sabedoria.''
Segundo o secretário do Meio Ambiente, Darci Zanini, a empresa que comprou a área e irá utilizá-la para construção está cumprindo todos os requisitos legais tendo licença tanto ambiental quanto urbanística.



Fonte
http://www.jornalvs.com.br/sao-leopoldo/421063/corte-das-arvores-do-bosque-sao-francisco-ainda-gera-polemica.html

Revisão do Plano Diretor

Motivados pela supressão de áreas verdes e matas nativas na nossa cidade para fins de especulação imobiliária, nós exigimos a imediata REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE SÃO LEOPOLDO!

ASSINE!

Fique sabendo sobre as últimas novidades do "Amigos do Morro do Espelho"

Insira seu email:

Delivered by FeedBurner