terça-feira, 8 de março de 2011

Poluição: Tendências Mundiais, comportamentos locais

Rio dos Sinos x Rio Citarum

O Rio Citarum é um rio asiático que nasce nas encostas do Monte Wayang, na Ilha de Java que segue o seu curso por mais de 300 km, até o Mar de Java, onde se localiza a sua foz, e passa perto da capital da Indonésia, Jacarta.

--

O Rio dos Sinos é um rio brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Nasce nos morros do município de Caraá no litoral norte gaúcho em altitudes superiores a 600 metros e percorre um percurso de cerca de 190 km, desembocando no delta do Jacuí, no município de Canoas, numa altitude de apenas 5 metros.


--
O Rio Citarum, antigamente servia para o sustento de muitas pessoas que moravam nas margens dele, em palafitas, como a venda de peixes e para o seu próprio sustento. Pássaros buscavam comida e havia muitos visitantes. O Rio Citarum, no passado, contribuíam para a formação de vilarejos e coletavam água para a colheita de arroz por meio de canais de irrigação.

--
O Rio dos Sinos é o principal protagonista do processo de colonização e ocupação de 32 importantes cidades do Estado do Rio Grande do Sul.

--
O Rio Citarum está poluído. A população de 9MM de pessoas despeja o esgoto e a indústria produtos químicos. O Rio Citarum é um exemplo do descaso do governo com o saneamento básico e pelo fato do país não ter nenhuma lei ambiental existente. Neste rio, há mais de 500 fábricas ao redor, a maioria do ramo textil, que segundo leis internacionais, exigem tratamento específico para serem despejados sem prejudicar o meio ambiente, o que não acontece. Não há saneamento básico em nenhum dos trechos do rio.

--
O Rio dos Sinos está poluído. A população de 1,3MM de pessoas despeja o esgoto e a indústria produtos químicos. O Rio dos Sinos é um exemplo do descaso do governo com o saneamento básico e pelo fato de não realizar a fiscalização adequada quanto a aplicação da lei ambiental existente. Nas margens deste rio, há 150 fábricas instaladas, de diversos seguimentos: curtumes, papel, textil, bebidas, metalurgicas, etc., que segundo leis internacionais, exigem tratamento específico dos resíduos, para serem despejados sem prejudicar o meio ambiente, o que acontece às vezes. O saneamento básico é precário, e os prefeitos fazem queda de braço com o MP, no lugar de trabalhar em conjunto. Força ao MP!

--
O Rio Citarum, de tão sujo que é, foi considerado por muitos, o rio mais poluído do mundo e um dos 15 lugares mais tóxicos de se viver, junto com Chernobyl, na Ucrânia. O Rio Citarum sofreu as consequências da industrialização descontrolada da Indonésia nos anos 80. A população para continuar a sobreviver, passou da pescaria, para a caça do lixo.





--
O Rio dos Sinos, com os mesmos problemas.




No Rio Citarum, baixa oxigenação da água, poluição e peixes mortos.

No Rio dos Sinos, também...


CONCLUSÃO: São muitas as semelhanças, para a mesma proporção de população. Todas as ocorrências se repetem. Precisamos de mais ações, porque o caminho é o mesmo. Para cada instituição que contribui e trabalha a favor, há dez que destroem. Caminhamos para o mesmo cenário.

Nós, da Associação Amigos do Morro do Espelho, estamos empenhados em trabalhar pela cidade de São Leopoldo. Vamos mudar esse cenário.

1 comentários:

Marcelo Hernandez Borba disse...

Esta comparação é de total pertinência!
É inconcebível que na atualidade, com a possibilidade que se tem de conhecer as más experiências e suas consequências, as administrações públicas continuem omissas e, em muitos casos, inclusive, continuem a contribuir para que nossas cidades trilhem por este caminho que nos levará ao caos absoluto.
Olhem friamente para São Leopoldo e grande parte das cidades ao nosso redor: são deprimentes cenários de descaso, desleixo, incompetência, insensibilidade, desumanidade.
Esse conceito de progresso e desenvolvimento que assistimos por aqui, está defasado em cerca de 50 anos pelo menos. As cidades com os maiores índices mundiais de qualidade de vida, deixaram este conceito para trás, mas o pensamento atrasado da administração de São Leopoldo, prefere não enxergar isso para não perder as oportunidades que a cidade oferece. Mas estas oportunidades beneficiam verdadeiramente a população?
Aqueles que estão temporariamente na administração não podem mais se sentir livres para efetuar ações tão danosas, que tanto prejudicarão o futuro daqueles que estarão por aqui nas próximas gerações. Nós já estamos sofrendo com as administrações corruptas do passado. Continuaremos a assistir ao prosseguimento destas práticas?
A cidadania de São Leopoldo quer discutir e alterar inúmeros pontos do Plano Diretor. O momento é esse. Queremos dar um basta a esse movimento que está arrasando com esta cidade e que está tornando-a, dia após dia, insustentável.

Revisão do Plano Diretor

Motivados pela supressão de áreas verdes e matas nativas na nossa cidade para fins de especulação imobiliária, nós exigimos a imediata REVISÃO DO PLANO DIRETOR DE SÃO LEOPOLDO!

ASSINE!

Fique sabendo sobre as últimas novidades do "Amigos do Morro do Espelho"

Insira seu email:

Delivered by FeedBurner