terça-feira, 30 de novembro de 2010

NOTA DE REPÚDIO

O movimento e associação Amigos do Morro do Espelho, formaliza e torna público através desta nota, seu repúdio ao prevalecimento de uma bem conhecida construtora desta cidade por se utilizar do "Jornal Ecológico" em sua edição nº 80, de novembro de 2010, ao publicar na página 9, um informe publicitário, anunciando que pretende destruir 70% de um dos últimos redutos de mata nativa da cidade, o Bosque São Francisco de Assis, em favor da construção de dois prédios de 17 andares. Esta afirmação já foi publicada no Jornal VS em uma pequena nota na edição do dia 9 de novembro passado.
Neste anúncio do "Jornal Ecológico", a construtora se define como uma empresa com "consciência ecológica e preocupação ambiental".
Somente quem não conhece a história da construção do edifício Goldenville, empreendimento também de responsabilidade desta empresa, pode ainda ter dúvidas de como na verdade ela trata as questões ligadas ao meio-ambiente.
Já naquela ocasião, a referida empresa removeu parte significativa de uma área verde no bairro Morro do Espelho, dentro de uma região definida até hoje pela prefeitura municipal, como área de interesse do município.
Estamos questionando o poder público, através das secretarias de meio-ambiente e planejamento, se pretendem de fato conceder oficialmente todas as licenças para esta obra que insulta a população de São Leopoldo. É pretensão da atual gestão desta cidade tornar-se co-responsável pela destruição do Bosque São Francisco?
Lamentamos profundamente que o "Jornal Ecológico" tenha absurdamente sido utilizado para uma publicação de tal infâmia, e que esta construtora ainda adote técnicas de persuasão ultrapassadas, numa matéria de escrita barata, enganosa, que insulta a inteligência da população, nos fazendo lembrar os índios da descoberta do Brasil, que trocavam morros por espelhos e outras quinquilharias baratas, de mal gosto. Esta empresa demonstra de forma cada vez mais clara sua conduta vergonhosa para alcançar seus objetivos insaciáveis.
Nós do Amigos do Morro do Espelho estamos empenhados em denunciar justamente este comportamento predador da construtora e nos foi oferecido através desta publicação, uma rica oportunidade para isso.

Segue o extermínio verde na cidade

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Fechando o Corredor de Ventos

Fotografia do ponto de vista da escola Gusmão Brito, na Rua Ernesto Silva. Ao fundo o BOSQUE

O último corredor de ventos para a parte baixa da cidade, que avançam do litoral pela Wilhelm Rotermund e Ernesto Silva serão fechados por duas edificações de 16 andares. Tecnicamente, além dos relatórios climatológicos não indicarem a construção de prédios nestes pontos, o plano diretor trata da seguinte forma:




Art. 71. Ficam criados os corredores de desenvolvimento nas vias estruturais e coletoras, exceto a Av. Dr. Wilhelm Rotermund, com a finalidade de desconcentrar a área urbana.

É TRIPUDIAR A LEI E A INTELIGÊNCIA DE QUEM TEM CRITÉRIOS TÉCNICOS MÍNIMOS APRENDIDOS NAS ESCOLAS E FACULDADES, PARA SEREM APLICADOS NAS AVALIAÇÕES E LICENCIAMENTOS.


Ponto mais alto da Wilhelm Rotermund - Cidade baixa ao fundo
É um dos radiadores da cidade
quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Vencendo a inércia


Renato Silvano Pulz*
Nas últimas décadas a preocupação com a preservação da natureza vem despertando a sociedade para uma nova realidade, uma consciência ecológica necessária para garantir o futuro do planeta. O desenvolvimento das cidades, dos meios de produção e da indústria e as suas conseqüências como a excessiva produção de lixo, os desmatamentos e queimadas descontroladas, a poluição de rios e do ar, o aquecimento global são temas freqüentes em debates e discursos. É, pois, o desenvolvimento sustentável a nossa alternativa.

A história é testemunha da forma inescrupulosa como usurpamos as riquezas naturais do planeta. Luis Fernando Veríssimo escreveu que os argumentos ambientalistas ganhariam forças se pensássemos como inquilinos do mundo, com as mesmas obrigações, inclusive a de prestar contas no juízo final pelos prejuízos causados. Convém lembrar que a Terra é um organismo vivo, com suas leis próprias, buscando o equilíbrio constantemente e cobrando um preço alto pelas agressões sofridas.

Estamos acostumados a assistir sentados na frente da televisão a desastres ecológicos, como o vazamento de petróleo no Golfo do México, os recordes em temperaturas, as queimadas no centro-oeste, o desmatamento da Amazônia e a morte de grandes rios. Este cenário, que parece distante, é reflexo de um padrão de comportamento que começa em nossa própria casa. Há uma infinidade de situações bem próximas, mas que guardadas as proporções, tem o mesmo caráter criminoso. Quem nunca presenciou próximo de sua casa os depósitos de lixo a céu aberto, a poluição de riachos e rios com esgotos e os dejetos da indústria, o desperdício de água, além da derrubada de grandes áreas verdes?

Esta semana a comunidade do bairro Morro do Espelho iniciou uma mobilização popular para proteger o Bosque São Francisco de Assis, uma área de 4000 m2, que está ameaçado por um empreendimento imobiliário. A idéia é chamar a atenção do Poder Público e da sociedade para a manutenção de áreas verdes urbanas na cidade de São Leopoldo. Este é um exemplo de como podemos participar ativamente como agentes de transformação social. Pois é de conhecimento notório que a manutenção de ilhas verdes nos grandes centros urbanos é importante para melhoria da qualidade do ar, além de proporcionar vida a uma fauna adaptada à cidade e também na regulação da temperatura do entorno.

O discurso pela sustentabilidade está presente em nosso repertório, mas a inércia muitas vezes nos impede de agir. Está na hora de vencermos esta lei de Newton, no futuro não adiantará reclamarmos da falta do canto dos pássaros, das nuvens de insetos ou do calor insuportável irradiado pelo concreto. Por isto, parabenizo os moradores engajados, pela sua luta e pela mensagem que deixam, pois nossas ações repercutem no mundo a nossa volta. Edmund Burke nos lembrou que: "ninguém cometeu maior erro do que aquele que não fez nada porque achou que poderia fazer pouco".

* professor universitário 
Publicado no Jornal Vale do Sinos, pág. 12 da edição de 19 de novembro de 2010.
segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Manhã de um domingo de sol - Que tal eliminar mais duas árvores?

Quem reconhece este lugar da cidade?
Rótula da João Correa - São Borja - Feitoria
Quem lembra das duas árvores que faziam uma enorme sombra, próximas ao ponto de táxi que há ali?
Pois elas se foram neste último domingo.
Queremos muito saber porque, o que elas estavam prejudicando.
Não tinha como preservá-las? Quem eram esses trabalhadores sem uniformes e sem equipamentos de segurança que removeram esse "estorvo'?
Que modelo de cidade é esse que está sendo implementado no qual, árvores, não tem vez?


Obrigado Daniel e Maristela pela vigilância.

Nosso movimento cresce

Sábado tivemos o nosso segundo ato que busca mobilizar as pessoas, alertá-las de que o Bosque São Francisco corre sério risco de desaparecer.
Muitas pessoas compareceram, deixaram sua palavra de apoio, puseram seu nome em nosso abaixo-assinado, o qual já reuniu cerca de 3000 pessoas e muitos desses, nos procuram para dizer que querem participar, colaborar mais, querem brecar esse extermínio verde.
Além disso, estamos recebendo informações de outros abusos e isto está nos impondo uma responsabilidade muito grande. As pessoas tem enxergado no nosso movimento, o espaço que elas estavam sentindo falta para dizer: PAREM COM ISSO!
E nossa disposição é total.
Por isso mantemos o chamado: divulguem o Amigos do Morro do Espelho. Participem.
Nossa causa é pela cidade e não somente do Morro. Paralelamente à essa ameaça, queremos manifestar outros problemas com um único objetivo: melhorar o lugar onde moramos.
Cabe afirmar de forma bastante enfática e clara: não aceitaremos qualquer vínculo partidário. Não somos CONTRA ninguém. Somos a FAVOR da comunidade, das pessoas; da natureza que nos resta. Somos a FAVOR de uma cidade realmente possível de se viver.

sábado, 20 de novembro de 2010

Abaixo-assinado online: o que as pessoas estão dizendo

Na versão online do abaixo-assinado, há um espaço para um pequeno comentário.
E aqui está uma amostra da reação dos leopoldenses contra esse e outros crimes ao meio ambiente que vem ocorrendo nesta cidade:
Por favor nossa cidade está cada vez mais pobre, de cultura de lazer, de belezas.Vamos preservar esse espaço.

A preservação do meio ambiente é obrigação do ser humano. Façamos um mundo melhor e a nossa parte, que no todo tem a sua dimensão. Cuidando da nossa casa cuidaremos de nós mesmos. Fico torcendo para que esta ação tenha o sucesso garantido.

Precisamos de áreas verdes para podermos passear com nossos filhos além de preservá-las.

Preservar o pouco que restou como uma forma de educação ambiental é o mínimo que precisa ser feito. Sou a favor do bosque!

Por favor, um pouco de lucidez nesta cidade devastada pela ganância e especulação!

A Prefeitura de São Leopoldo precisa urgentemente se posicionar à favor em defesa do meio ambiente ! Quem faz propaganda de ter construído um "Parque Ecológico" (av. Imperatriz) não pode fechar os olhos ao que está acontecendo...

Estudei no Sinodal e durante os intervalos das aulas, muito passeávamos por ali, para observar as aves, insetos, pequenos animais silvestres e sentir o perfume das árvores. Uma pena que querem entregar aquela área para o Setor Imobiliario, com interesses financeiros.

Esta preservação se impõe pela história que o morro representa à comunidade leopoldense.

Há necessidade urgente de um plano diretor para a cidade. A preservação das áreas verdes é essencial  e todos sabem disso ! Inaceitável a destruição desta mata.

Temos que parar com o desmatamento nesta cidade!

O secretário do meio ambiente multa pessoas por pequenas podas que não foram autorizadas, e agora? Permitirá desmatar completamente uma mata nativa? Incoerente não?

É altamente contraditório São Leopoldo, cidade cultural e berço da povoação alemã deixar de lado seus valores e potencialidades em detrimento de construções que fogem às suas caracterísiticas históricas e ambientais.

Em outro governo municipal já perdemos esta causa. Espero que já se tenha evoluído nas causas ecológicas.

São Leopoldo precisa URGENTEMENTE de mais áreas verdes !

Vamos pensar no futuro!Esta deve ser uma área preservada e muito bem cuidada. A sua destruição será um mal irremediável!
 
A exploração imobilíária no local já foi além do que o espaço físico permite
Nenhum tipo de especulação traz benefício ao ser humano, tanto a longo ou a curto prazo, desenvolvimento tem de ser no total do ser, senão nao tem serventia.

O Bosque São Francisco de Assis é patrimônio natural, precisa ser preservado como um pulmão para os moradores de SL. As futuras gerações lembrarão: ou da indiferença ou da visão de futuro dado a este apelo pela atual administração! Quero que o morro permaneça como está.

Não adianta São Leopoldo ter "pulmão verde" só na beira do rio dos Sinos. Queremos áreas verdes (parcões) também no meio da cidade

Moradora do Bairro  inconsolável com a devassa  ecológica que a prefeitura está permitindo  e apoiando. Escolhemos o bairro pela qualidade do ar, do verde!!!!!!

Morei muitos anos em São Leopoldo, onde aprendi a valorizar o meio ambiente. Que São Leopoldo continue sendo um exemplo nessa área, preservando o bosque do Morro do Espelho!

Há que se rever o plano diretor, do ponto de vista humanístico e não empresarial como está se priorizando desde a alteração do mesmo.

Sr Prefeito! São Leopoldo está perdendo o verde. Do jeito que está indo, vai restar apenas o Parque Imperatriz Leopoldina

Palavras são muito bonitas mas, mais bonito é agir!!! Vamos fazer a nossa parte.

Será duplamente lastimável se esta área for destruida: pela desvalorização da vida e da própria área em si.

Temos que descruzar os braços e tomar uma atitude a favor do meio ambeiente. Chega de demagogia furada, vamos unirmos e garantir um futuro a nossos filhos e a nação em geral, pois não podemos ser egoístas e pensar no hoje e esquecer o amanhã.

Eu apoio 100%! Vamos lutar pelo nosso meio ambiente!

Compromisso com o meio ambiente tem que acontecer na teoria e na prática!

Qualquer iniciativa que vise o bem comum é sempre vista com "bons olhos".

Que imenso desrespeito com a natureza, já não restam muitas áreas verdes para purificação desse ar sujo que respiramos... querem levantar uma floresta apenas de pedras???

O desenvolvimento e crescimento da humanidade é necessário e importante, mas precisamos avaliar o preço desta "evolução". Que o bom senso prevaleça e que a natureza seja priorizada!!
quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A associação começa a tormar forma

Rapidamente, para dar satisfação a todos que estão apoiando nossa causa:
Ocorreu na última terça-feira, dia 16, a assembléia de fundação da associação "Amigos e Moradores do Morro do Espelho".
Deverão agora seguir novos trâmites, mas que são apenas burocráticos. O mais importante é que há uma grande manifestação de apoio e que ela surge com muita força.
Mais adiante informaremos mais detalhes sobre a associação, como se associar e etc.
Agora, o mais importante nesse momento, é o ato público do próximo sábado, dia 20/11, às 9 horas na esquina das ruas Amadeo Rossi com Wilhelm Rotermund, junto à área verde que estamos protegendo.
Contamos com todos. Pedimos, por favor que divulguem, pedindo a presença no ato, a fim de pressionar o poder público a mudar essa predisposção em aprovar a construção de prédios em qualquer área de São Leopoldo. Hoje, é o Morro do Espelho a bola da vez. Onde será depois?
terça-feira, 16 de novembro de 2010

O mapa como ferramenta

O mapa que aparece aqui no blog "Amigos do Morro do Espelho" foi alterado.
Antes, ele estava com a área do bairro definida conforme a prefeitura.
No entanto, como temos recebido apoio de várias regiões da cidade e até mesmo de fora, me parece meio sem sentido essa delimitação.
Mas o que quero propor neste post é a utilização deste mapa como uma ferramenta que poderá nos auxiliar no dia a dia.
O negócio é o seguinte: é possível marcar pontos no mapa, pontos de interesse, por motivos diversos. Há alguns que coloquei, a princípio, para demonstrar isso. Se clicar sobre esses pontos, vem mais alguma informação. Podemos por exemplo, marcar um serviço qualquer que se queira recomendar ou mesmo para avisar: "Fique longe disso!". Digamos, uma oficina que reforma móveis. Alguém entre nós, faz um serviço neste local, fica muito satisfeito e quer compartilhar, indicar ele. Pois basta acessar o mapa, adicionar o ponto exato deste local, colocar uma descrição, um testemunho sobre ele, fotos e várias outras coisas. Há muitas outras possibilidades.
Quem achar interessante e quiser participar, experimentar, me envie um email - marcelohborba@gmail.com - e eu insiro como um novo colaborador também neste mapa. Se quiser adicionar algum ponto de interesse, ponto de referência, qualquer coisa que ache importante, também pode me encaminhar que eu posso fazer isso, a medida do possível. O ideal é que que quiser possa participar diretamente.
Se alguém quiser mais detalhes sobre isso, tiver dúvidas ou sugerir algo, por favor, faça contato.
segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Bairro Morro do Espelho - Obra e Lei do Silêncio

Repetindo a dose do Dia de Finados (feriado nacional de 02/11/2010), a construtora Planta e Obra, no feriado da Proclamação da República, desrespeitou a Lei Municipal de Meio Ambiente n° 6463 , em obra no Bairro Morro do Espelho. Será que alguém se habilitará ou se habilitou a conceder a autorização especial? Falta de respeito com o cidadão.

Art. 452. Sem a devida autorização especial, ficam proibidos os serviços de
construção civil nos seguintes dias e horários:
I - domingos e feriados - a qualquer hora;
II - em dias úteis - nos horários vespertinos e noturnos.


video
sábado, 13 de novembro de 2010

Por uma associação de moradores já!

Este é o estado que deixaram o terreno que aparece em vermelho no mapa.
Essa área tem a frente para a Mario Sperb.

Este terreno está localizado na Mario Sperb e fica entre as piscinas do sindicato dos metalúrgicos e o outro terreno que já varreram o verde. Essa área vai até a Wilhelm Rotermund, tem uma vertente, banhado, que formam um ecosistema.
Notem, à direita, abaixo, que há uma placa. Nela diz: vende-se. Já houve intenção de se construir ali um condomínio.
O mesmo terreno da foto anterior.

Temos ultimamente acompanhado a descaracterização que o nosso bairro tem sofrido.
Na verdade, é o descaso de todos, administração pública e cidadãos, que tem tornado nossas cidades, ambientes em extrema degradação. Com o Morro do Espelho não é diferente.
Um edifício de 10 andares está prestes a ser construído na Mário Sperb e uma área verde maior ainda, na esquina da Wilhelm Rotermund com a Amadeo Rossi, 2 grandes prédios estão nos planos de uma grande construtora.

Imagens do Morro do Espelho

Árvores centenárias e plantas exóticas alemãs

Post publicado a pedido de Fernando Ferro



O relógio parece um anúncio do tempo que nos cobra uma ação imediata:
trabalhem e lutem por isso tudo!
Isso tudo em meio à concentração urbana.

Caminhos do Bosque São Francisco - Uma visão parcial do espaço verde

Post publicado a pedido de Fernando Ferro

O preço é R$15MM pelo resgate do bem público. Chantagem semelhante a de sequestradores, no melhor estilo ou dá ou desce!.
Negociação parecida com a de guerrilheiros, que colocam preço no que seria incalculável!
quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Abaixo-assinado agora também na internet

O abaixo-assinado pela preservação do bosque possui agora uma versão online
Divulguem!

Bosque São Francisco de Assis: Projeto será votado quinta-feira

Segundo informação da assessoria do vereador Fernando Henning, o projeto que denomina Bosque São Francisco de Assis, a área alvo da nossa luta, será votado nessa quinta-feira, dia 11 de novembro às 19h30min na Câmara Municipal. Vamos nos fazer presentes!
Olá Pessoal,

Em breve vou colocar fotos da área desmatada aqui atrás de casa. A área vermelha que está no mapa. Parabéns a todos pela iniciativa.
terça-feira, 9 de novembro de 2010

Notícia no VS - 09/11/2010

Mapa do bairro

Criei este mapa no Google Maps para que possamos pouco a pouco marcarmos os pontos de interesse e assim facilitar ainda mais nossas ações. Ele ficará permanente na barra lateral à direita do blog.


Ver Amigos do Morro do Espelho em um mapa maior

Quem quiser adicionar novos locais, mande-me um email solicitando eu logo adiciono entre aqueles poderão editar o mapa. Já marquei 2 regiões: o bosque em amarelo (alerta) e o terreno ao lado do Sindicato dos Metalúrgicos, que já foi desmatado (em vermelho).

Por um Morro do Espelho sempre verde

Os motivos pelos quais está surgindo o movimento "Amigos do Morro do Espelho" serão na sequência bem abordados por todos integrantes que queiram colaborar também nesse espaço.
Eu, a Marta e meu filho Victor, moramos no Morro há apenas 3 anos, mas somos frequentadores há bem mais tempo, pois o Sinodal é a escola do Victor desde seus 3 anos e a Marta também estudou lá.
Sempre quisemos morar neste bairro, devido principalmente ao "verde" que ainda é significativo e também pela calma e tranquilidade (que já foram bem maiores). Foi isso que sempre nos chamou para cá.
Foi quando tomamos conhecimento da manifestação em favor da preservação do bosque, que nós ficamos sabendo que querem construir mais prédios em lugar de árvores, plantas, pássaros. De imediato essa causa tornou-se nossa também.
Até porque, antes disso, uma área de mais de 1000 m², junto a nossa casa, também está sendo pretendida para a construção de mais um prédio. O verde dessa área já foi, infelizmente. Mas há outros que também estão se mobilizando para tentar impedir a construção desse prédio, com o sonho de ver daqui a algum tempo, quem sabe, o verde renascer.
Portanto, podemos perceber que não há nenhuma política em São Leopoldo que pretenda impedir que a total descaracterização deste bairro ocorra. Na verdade, essa descaracterização já está em curso. Sabe-se que há outras pretensões em relação à áreas que ainda pertencem a IECLB. E é esta instituição que ainda detem boa parte dos espaços verdes deste bairro.
Não há dúvidas que este movimento seja talvez a última esperança para a preservação do Morro.
Vamos espalhar nosso pensamento, divulgar à toda cidade o que está ocorrendo, apoiar outras causas relacionadas a outras regiões de São Leopoldo. Somos os cidadãos desta cidade e tudo o que é decidido, deve ser em favor da maioria. Sejamos grandes e muitos. Essa é a nossa força.